Especialidades

Anestesiologia

A anestesiologia é uma especialidade médica que evita que o paciente sinta dor durante um procedimento cirúrgico ou em exames. Nos casos oncológicos, é importante durante os procedimentos cirúrgicos, comuns no tratamento de tumores. Saiba mais.
Anestesiologia

A anestesiologia, ou anestesia, é a especialidade médica que vai evitar que o paciente sinta dor durante um procedimento cirúrgico ou ainda em exames para diagnósticos, identificando e tratando eventuais alterações das funções vitais. O ato anestésico vai além de simplesmente tirar a dor ou “fazer dormir”. O médico anestesista acompanha seu paciente durante a cirurgia, mantendo-o sob efeito dos anestésicos em procedimentos que podem durar de poucos minutos até várias horas.

A anestesia no tratamento cirúrgico do câncer

Em sua fase inicial, o câncer pode ser controlado ou curado através do tratamento cirúrgico, ao lado da quimioterapia e da radioterapia. A cirurgia pode ter finalidade curativa, sobretudo quando há detecção precoce do tumor e é possível sua retirada total ou paliativa, quando o objetivo é de reduzir a quantidade de células tumorais ou controlar sintomas que comprometam a qualidade da sobrevivência do paciente. 

A cirurgia deve ser realizada sempre sob anestesia, em ambiente adequado e com material e equipe devidamente preparados para a intervenção. O procedimento vai considerar, ainda, aspectos técnicos como o conhecimento sobre a doença e seu estágio de desenvolvimento, uma vez que a retirada integral do tumor com cuidado para não deixar que a doença se espalhe e a retirada de todos os locais para onde a doença possa ter se espalhado são fundamentais para que a intervenção cirúrgica seja bem-sucedida.

Tipos de anestesia

Para a realização de procedimentos oncológicos, há três tipos de anestesias, a geral, a local e a regional. A primeira tem efeito sobre todo o corpo, tornando os pacientes inconscientes e incapazes de se mover. Os cirurgiões usam quando operam em órgãos internos e para outros procedimentos invasivos ou demorados, como cirurgia nas costas. Já as anestesias locais são usadas para bloquear a dor em uma parte específica do corpo, como um dente. Os anestésicos regionais afetam áreas maiores, como um braço, uma perna ou tudo abaixo da cintura. Existem diversos tipos de anestésicos gerais, locais e regionais, que duram o tempo necessário para o cirurgião executar o trabalho. A escolha do anestésico varia de acordo com o tempo e o tipo de operação, bem como as condições físicas e emocionais do paciente. Por isso, a importância do médico anestesiologista, que é o profissional especializado nessa área.  

A anestesia oferece risco?

Os riscos são muito raros. Com instrumental, técnicas, conhecimentos e medicamentos modernos, o anestesista possui todas as ferramentas para dar segurança ao paciente durante o procedimento. Antes de uma cirurgia, o profissional verifica o quadro clínico e o histórico de saúde do paciente, por isso, é importante que o paciente seja honesto e sincero com o médico antes de um procedimento cirúrgico. Deve-se informar se tem alergia a determinados medicamentos, se tem problemas como asma, bronquite ou pressão alta, por exemplo. Além disso, também deve informar se utiliza outras drogas, estimulantes ou anabolizantes. Vale lembrar que o médico tem a obrigação de manter o sigilo profissional, portanto, o paciente não deve ter medo ou vergonha de se manifestar nessa hora.

O que é recomendável fazer antes de um procedimento com anestesia?

  • Fazer jejum de pelo menos oito horas antes da operação (não beber nem água);
  • Caso o paciente use próteses dentárias, dependendo do procedimento, serão removidas; 
  • Não usar cosméticos ou produtos de beleza no dia da operação;
  • Não usar jóias, anéis, pulseiras, relógios de pulso, brincos. É importante também retirar alfinetes, grampos de cabelo, perucas, cílios postiços e outros objetos desnecessários;
  • Não mastigar chicletes antes da cirurgia, pois isso provoca aumento de ar e de sucos no estômago, o que pode causar vômito depois da operação;
  • É recomendável deixar de fumar pelo menos 15 dias antes do procedimento. Se não for possível, no entanto, no máximo um cigarro, a cada 4 ou 5 horas. 
  • Seguir à risca as orientações médicas.

REFERÊNCIAS

1- [SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANESTESIOLOGIA, ACESSO EM 25/08/2021 

>>  https://www.sbahq.org/publico-em-geral/]

2- [INSTITUTO BRASILEIRO DO C NCER, ACESSO EM 26/08/2021 >> https://www.inca.gov.br/tratamento/cirurgia]

3 – [NFO ESCOLA, ACESSO EM 25/08/2021 >> https://www.infoescola.com/medicina/anestesiologia/]

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Especialidades

Conheça todas as especialidades médicas dos profissionais do Grupo Oncoclínicas
Saiba mais
Clique aqui e fale direto com a nossa Central de Relacionamento OCPM
This site is registered on wpml.org as a development site.